Esperar para Melhor Servir

Em Atos 1:4 temos: ‘‘Estando Jesus com os discípulos ordenou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas esperassem a promessa do Pai’’. Através do Espírito Santo, Jesus continuou a instruir os apóstolos durante quarenta dias após sua ressurreição. Eles precisavam estar preparados para a grande missão. Deviam esperar em oração as últimas instruções e o revestimento do Espírito. Lucas em seu evangelho registra as palavras do Mestre nos seguintes termos: ‘‘Eis que vos envio a promessa do meu pai, ficai porém na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.’’ (Luc.24:49).

A grande missão imposta pelo Senhor a sua igreja, ali contida naquele pequeno grupo, não era uma tarefa para fracos e temorosos; e sim para pessoas que estivessem dispostas a se submeter a Deus e viver na dependência do seu Espírito.

Esperar é uma das maiores virtudes da vida cristã. O salmista dá testemunho disto dizendo: ‘‘esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim…’’ (Sal 40:1). Não gostamos muito de esperar, e às vezes, por isto perdemos o melhor. É bom considerarmos que o nosso tempo nem sempre é o tempo de Deus. O que precisamos fazer logo é colocar nossa vida no altar. O resto é com o Senhor.

Pr. Ozeas Correia dos Santos

Anúncios

Publicado por

Pr Ozeas Correia dos Santos

Ainda como seminarista se afeiçoou da então secista Genilda Barros dos Santos, com a qual contraiu núpcias no dia 28 de novembro de 1969. Nesse abençoado matrimônio Deus o aquinhoou com quatro filhos: Adoniran Judson, Livingston Davis, Oseias Kalley e Lílian Patrícia. Todos integrados nas Igrejas do Senhor Jesus. Esses o privilegiaram com nove netos: Lilian Raquel, Hillary Katteryn, Evellyn Patrícia, Gabriel Arthur, Matheus Kalley, Lais Isabelly, Steffanie Gabriele, Andrey Kalley e Livingston Ozeas. Após o seu 1º pastorado de pouco mais de dois anos em Natal, Pr. Ozéas assumiu o pastorado da Primeira Igreja Batista de Vitória no dia seis de fevereiro de 1970, onde permaneceu até 30 de junho de 1985. Foi nesse período que concluiu a sua licenciatura plena em filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco, atuando por 12 anos como professor no Colégio Municipal 3 de agosto e por 2 anos na Faculdade de Formação de Professores da Vitória (FAINTVISA) da qual teve o privilégio de ser um dos seus fundadores. Tornou-se sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico da cidade de Vitória de Santo Antão, e em 19 de maio foi homenageado com o título de cidadão vitoriense conferido pela Câmara Municipal desta cidade. No âmbito denominacional, por vários anos atuou como membro da então Junta da Convenção Batista de Pernambuco, e por uma semana lecionou Administração Eclesiástica aos formandos de Teologia no Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil. Em julho de 1985 assumiu o pastorado da 2ª Igreja Batista de Aracaju, na qual permaneceu por dez anos. No campo sergipano, exerceu o mandato de Presidente da Convenção Batista Sergipana em cuja assembléia desafiou o campo sergipano a hospedar a 75ª Assembléia da Convenção Batista Brasileira, fato que aconteceu em janeiro de 1994. Foi o idealizador e fundador do Instituto Teológico Batista Sergipano, que anos depois se transformou em Campus Avançado do Seminário Teológico Batista do Norte. Durante quase todo o seu tempo em Aracaju, atuou como membro da Junta Administrativa do Seminário Teológico Batista do Norte, da qual teve o privilégio de ser vice-presidente e 1º secretário. Em julho de 1995 reassumiu o pastorado da Primeira Igreja Batista de Vitória de Santo Antão. Nesse novo pastorado o Pr. Ozéas implantou uma nova dinâmica administrativa, através de uma profunda reforma estatutária na qual foram instituídos o Conselho Administrativo, um sistema ministerial integrado e um moderno Regimento Interno que tem servido de modelo para muitas outras igrejas. Foi através desse que foram criadas oficialmente duas instituições filiadas: A Sociedade Mortuária Mista Cristã e a Associação Assistencial Educandário Batista da Vitória. No âmbito secular o Pr. Ozéas desempenhou a função pública de Secretário Adjunto de Planejamento da Prefeitura Municipal da Vitória durante os anos de 2000 a 2004 e também atuou como colunista de importantes órgãos de comunicação como O Jornal da Vitória e a Revista Total. Foi nesse período, fundador e presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos da Vitória, institucionalizada em 19 de março de 2004. Em todas essas ações e em tantas outras teve sempre a ajuda imprescindível de sua fiel companheira de todos os momentos, sua esposa e amiga Genilda Barros dos Santos, a qual antes mesmo do casamento já servia a esta Primeira Igreja Batista como secista concluinte na área da música e da Educação Religiosa. Hoje em uma nova etapa de vida ministerial, é pastor emérito da Primeira Igreja Batista em Vitória de Santo Antão-PE e reside em Aracaju-SE, atuando no âmbito acadêmico e denominacional Batista. A Deus nosso Pai toda honra e toda glória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s